Efémera

Gémeo Luís + Eugénio Roda

Um livro em diálogo com a perda: uma imensa dor acordada numa intensa história de vida desadormecida.

As nossas relações estão cheias de «temas difíceis». Mas, difíceis não são os temas, difícil é o diálogo. Conversar sobre seja o que for passa por relacionar ideias, coisas, gestos. Às vezes, é preciso ir direto ao assunto. Outras vezes, é necessário abordá-lo indiretamente, não para o evitar mas para trazer outros assuntos, que afinal também não podem deixar de ser abordados. Este livro é direto e indireto. Faz a viagem conforme o viajante: mais longa e penosa ou mais curta e vivaz, mais ou menos solitária, mais ou menos partilhada. Este livro respira fundo e deixa escapar um sorriso ao de leve.

Efémera morreu. Não desapareceu, pois há quem a tenha visto sem vida. Não viajou, pois há quem diga que a viu rio abaixo. Também há quem a sinta no fundo do regato, dando vida a outras vidas. Efémera fora uma bela ninfa e mãe de uma nuvem de filhos: que vivem como se nada fosse, como se tudo resolvessem, num eterno dia de sol brilhante.
Partilham alimentos, não vá algum deles morrer de fome.
Dividem trabalho, não vá algum deles morrer de cansaço.
Protegem-se, não vá algum deles morrer de medo.
Aconchegam-se, não vá algum deles morrer de frio.
Abraçam-se, não vá algum deles morrer de saudades.
E riem até mais não, pois nenhum deles se importa de morrer de riso.

31×12,5cm / capa dura / 24 páginas

Preço: 14€

Outros livros