Editora

A editora Eterogémeas nasceu de uma necessidade natural, no contexto de outros projetos. Como designer, sempre me interessei por diferentes áreas e fui realizando trabalho interdisciplinar. Arte, escultura, arquitetura, equipamento, produto, ilustração, editorial, etc, foram alimentando um atelier multifacetado. O interesse pela ilustração vem de longe e foi ganhando espessura. Produzir, colecionar, editar ou ensinar ilustração (no meu caso, na ESAD e na FBAUP), são vertentes que se complementam, que se completam, que se desafiam, que se estimulam. Vertentes que se foram, por isso mesmo, tornando imprescindíveis.

A vontade de fazer livros de determinada maneira juntou-se a outros entusiasmos, como a organização de exposições coletivas de ilustradores ou a coleção de originais dos mais diversos autores. Mais do que uma vontade calculada ou um gesto calculista, as Eterogémeas nasceram e cresceram principalmente através de uma ideia-chave: oportunidade. Oportunidade de editar autores, muito ou pouco conhecidos, em novos diálogos entre texto e imagem, a oportunidade de publicar novos talentos com sinais promissores e merecedores de divulgação, a oportunidade da auto-edição.

Quem diz oportunidade diz encontro, tertúlia ou até coincidência, ligando pessoas, temas, trabalhos, desafios, surpresas. Assim, no final dos anos noventa, as Eterogémeas arrancaram com a preparação do primeiro livro de uma coleção que começou a sair em dois mil. Desde então e até hoje, não há um plano editorial calculado, não há uma preocupação com o mercado: há um colecionar de possibilidades no entusiasmo com o livro como projeto e objeto em si mesmo, sem outras preocupações. Tal implica um investimento em que o retorno financeiro está fora de questão, sendo a editora suportada pelos recursos gerados com as outras atividades. Assim, entre a atividade de designer e de professor, a editora não é uma ocupação a tempo-inteiro mas também não é um part-time, não é uma atividade profissional em si mesma mas também não é um hobby.

Outras editoras foram surgindo entre nós. A biodiversidade é importante. A editora Eterogémeas não pretende ser concorrente nem posicionar-se no panorama editorial com pretensões: quer apenas fazer livros através de um exercício no qual acredita, demorando mais ou menos tempo em cada projeto, sem pressões que não sejam as do próprio processo. Apreciamos quem aprecia o nosso trabalho. Congratulamo-nos com quem o tem descoberto ou procura descobrir. Agradecemos o entusiasmo de quem se tem entusiasmado connosco.

L.M.